quinta-feira, 13 de dezembro de 2007

OS DONS ESPIRITUAIS


1 Co 12.8-10

INTRODUÇÃO

Os dons espirituais são manifestações do Espírito Santo no meio da Igreja, com finalidade especifica e para o que for útil (1 Co 12.7). É o meio pelos quais os crentes são capacitados de forma sobrenatural para realizar a Obra de Deus até os confins da terra.
Vejamos o conceito bíblico para os dons: 1. Finalidade 1 Co 12.7; 2. Importância 1 Co 12.1; 3. Atualidade Rm 11.29 4. Recebimento 1 Co 14.1,12,13 5. 5. Doador 1 Co 12.6; Rm 12.6 6. Uso 1 Co 14.26,40; Ap 22.18,19).
Estudaremos de forma sintética sobre os Dons Espirituais, sua atualidade, função e necessidade em face a um mundo cada vez mais infestado pelo espírito do engano.

I. CLASSIFICAÇÃO DOS DONS ESPIRITUAIS
Os dons espirituais são nove e são classificados geralmente da seguinte forma:

1. Dons de revelação
a) A palavra da sabedoria (v.8)
b) A palavra do conhecimento (v.8)
c) Discernimento de Espírito (v.10)

2. Dons de Poder
a) O Dom da fé (v.9)
b) Dons de curar (v.9)
c) Operação de milagres ou maravilhas (v.10)


3. Dons de Elocução
a) O Dom de profecia (v.10)
b) Variedades de línguas (v.10)
c) Interpretação das línguas (v.10)

1. DONS DE REVELAÇÃO

a) A Palavra da Sabedoria: Capacidade sobrenatural de se falar, agir e saber em situações de emergência. Esta sabedoria não é a sabedoria comum de Deus para o viver diário do cristão. O Dom da Palavra da Sabedoria manifesta-se em forma vocal sobrenaturalmente, aplicando a revelação da Palavra de Deus na solução de uma situação ou problema específico de difícil solução, 1 Rs 3.l6-28; Mt 22.21; At 6.3,10. Nesse Dom pode estar em foco, também, a habilidade sobrenatural de compreender e transmitir os mistérios mais profundos de Deus.
b) A Palavra do Conhecimento: Capacidade sobrenatural de se conhecer as profundezas e os mistérios de Deus. Esse Dom tem uma relação bastante estreita com o Dom de Profecia, e manifesta-se através de mensagem vocal pelo conhecimento divino trazendo à luz fatos ocultos a respeito de pessoas ou circunstâncias, ou revelando verdades bíblicas de difícil compreensão, At 5.1-10; 1 Co 14.24,25; 2 Rs 6.8-12.
c) Discernimento de Espíritos: Capacidade sobrenatural de se discernir a natureza e o caráter dos espíritos. E se trata de um Dom extremamente importante para a Igreja dos últimos dias. Trata-se de uma capacitação sobrenatural dada pelo Espírito Santo, para o crente saber discernir e julgar corretamente as profecias e outras manifestações espirituais, 1 Co 14.29; 1 Jo 4.1. A palavra tem o sentido de “julgar perfeitamente”. As Escrituras prevêem que a Igreja dos últimos tempos será terrivelmente assediada pelo poder das trevas, 1 Tm 4.1. Mais do que nunca, os crentes precisam do conhecimento divino para discernir os espíritos, At 16.16-18.

2. DONS DE PODER

a) O Dom da Fé: Capacidade sobrenatural de se crer em Deus e em seu poder. Esse Dom opera freqüentemente em conjunto com os dons de curar e operação de maravilhas. Não é a fé natural nem fé para a salvação, mas uma Fé sobrenatural capacitando o crente a crer de forma especial em Deus para a realização de milagres extraordinários como a cura de doenças incuráveis, a ressurreição de mortos ou a realização de coisas impossíveis pelos meios naturais. O Dom da Fé é a capacitação sobrenatural do crente para crer no impossível, Hb 11.
b) Os Dons de Curar: Os dons de curar são dados à Igreja para que por meios divinos, proporcionar a restauração da saúde do corpo físico, At 3.6-8; 19.11,12. A palavra “dons” no plural pode sugerir a multiplicidade desses dons, bem como a cura de diferentes tipos de enfermidades de acordo com o Dom que se recebe. Os dons de curar não são dados a todos os crentes, 1 Co 12.11,30.

c) A Operação de Maravilhas: Capacidade sobrenatural para realização de atos que vão além da capacidade humana. Este Dom manifesta-se como os demais de maneira sobrenatural, geralmente sendo uma intervenção divina nas leis da natureza. É Deus modificando as leis naturais para manifestar o seu supremo poder, Js 10.12-14; At 9.36-43;20.9-12. A Operação de Maravilhas inclui a manifestação do poder de Deus contra o reino das trevas, Mt 8.28-34. Sempre que o Dom de Operação de Maravilhas se manifesta os resultados são imediatos e visíveis. Transformação de água em vinho e multiplicação de pães e peixes são exemplos de operação de maravilhas.

3. DONS DE ELOCUÇÃO

a) O Dom de Profecia: É uma mensagem divina, momentânea e sobrenatural, dada pela inspiração do Espírito Santo. É um Dom que habilita o crente de forma momentânea a transmitir uma palavra ou revelação divina, sob o impulso do Espírito Santo, revelando segredos do coração do homem, 1 Co l4.24,25, proclamando, sobretudo, a vontade de Deus, em relação à sua vida espiritual ou outros assuntos do interesse de Deus e do Seu reino, sempre de acordo com sua soberana vontade.
b) Dom de Variedade de Línguas: Capacidade sobrenatural dada pelo Espírito Santo de se falar línguas jamais estudas ou aprendidas e também línguas de outras nações At 2.8. O Dom de variedade de línguas é o poder de expressão vocal em línguas desconhecidas, dadas pelo Espírito Santo, e capaz de serem interpretadas por outro Dom igualmente sobrenatural. O Dom de línguas em sua essência é o mesmo que línguas estranhas como evidência inicial do batismo no Espírito Santo. Difere, no entanto, no seu propósito e operação.
c) O Dom de Interpretação das Línguas: Capacidade sobrenatural de se interpretar línguas jamais apreendidas. Não se trata da capacidade humana de interpretar idiomas estrangeiros ou de traduzir humanamente uma mensagem falada para outra língua. É a capacidade sobrenatural, dada pelo Espírito Santo, para a compreensão e transmissão do significado de uma mensagem em línguas desconhecidas, mesmo que sejam línguas humanas não aprendidas e faladas por outros povos diferentes daquele que fala e principalmente daquele que interpreta. Uma mensagem em línguas estranhas, quando interpretada, pode se constituir numa grande bênção para a vida da Igreja. Sempre que houver a manifestação do Dom de variedades de línguas, se faz necessário o Dom de interpretá-las, 1 Co 14.12-14,27,28.

CONCLUSÃO:

A igreja de Deus não progride com a sabedoria e os recursos humanos Zc 4.6. A Igreja com o poder do Espírito Santo, passa a “mover-se” no poder do Espírito Santo At 1.8, e realizará a obra a ela confiada. Busquemos intensamente os dons espirituais; Deus no-los quer dar de maneira dadivosa.
Ao concluir este breve estudo, afirmamos que os dons espirituais são de extrema necessidade para a vida da Igreja de nossos dias. Porém, entendemos ser necessário um comprometimento maior de todos os crentes com a pessoa do Espírito Santo, pois seus dons são dados à Igreja de acordo com seu desempenho e progresso espirituais. Não pode haver autênticos dons à parte do Espírito Santo, e sem a devida obediência à Palavra de Deus.
Nestes últimos dias a Igreja precisa estar sempre alerta e vigilante, pois as forças das trevas procurarão se infiltrar no meio do povo de Deus, através do espírito do engano, de tal forma que somente os de visão espiritual renovada pela Palavra de Deus e pela iluminação do Espírito Santo, poderão enxergar e discernir as astutas e ardis ciladas de Satanás.

Nenhum comentário: